Untitled-13 Notícias
Publicado em 11/09/2013 às 14:14

Cidade tem curso gratuito de Teatro para os moradores

Jacareí, setembro de 2013 – A partir de setembro, a Fundação Cultural de Jacarehy, com o apoio da Fibria, realiza curso de teatro gratuito com jogos e exercícios como estratégias educacionais, destinado a educadores e agentes culturais. O curso faz parte do “Projeto Transparência”, que visa à montagem do espetáculo “Transparência”, de Nelson Albissú, e sua apresentação em escolas públicas e lugares alternativos da cidade.

O objetivo das atividades é proporcionar a experimentação e vivência de técnicas de jogos e exercícios teatrais para, a partir delas, consolidar, aperfeiçoar e desenvolver um repertório corporal e vocal, a capacidade de improvisar e de construir cenas; criar suas próprias situações de aprendizagem; realizar a interface entre teoria e prática, por meio da leitura e discussão de textos teóricos a respeito dos temas tratados ao longo do curso.

Durante os três meses de atividades, os participantes serão estimulados a desenvolverem a observação, compreensão, apreciação, análise das diversas linguagens teatrais, além da criatividade e formação do pensamento artístico adequado às ações educacionais, culturais e sociais.

O curso será dividido em duas vertentes básicas: uma de caráter teórico, com estudos ligados à introdução, à estética e história da arte, teatro e literatura, ao jogo e ao lúdico, e outra, de caráter prático, onde o trabalho vocal e corporal alia-se ao treinamento, ao desenvolvimento da imaginação criadora e à experiência. Tanto o teórico como o prático estarão intimamente ligados ao fazer teatral, sendo a divisão apenas didática. As aulas serão ministradas por Roberto Fonseca (Beto Fonseca), ator e diretor profissional de teatro, de setembro a dezembro às segundas-feiras das 19h às 22h, no EducaMais Espaço São João.

Para participar é necessário fazer inscrição pelo e-mail [email protected]  e preencher uma carta de interesse que passará por uma seleção. O curso é aberto ao público, mas serão priorizados os profissionais da educação e agentes culturais.

Faça um Comentário